Reflexões sobre jornalismo e aprendizagem marcam o início do curso Cinema e Jornalismo



No último sábado, 24/9, demos início à 2ª edição do curso ‘Cinema e Jornalismo: Luzes sobre São Paulo’. A aula inaugural ficou a cargo do jornalista Sergio Gomes, diretor da OBORÉ e idealizador do Projeto Repórter do Futuro.


Além de se dedicar à celebração do início do curso e às boas-vindas oficiais, Sergio conversou com os estudantes sobre os mais variados assuntos relativos à profissão de jornalista e à organização de um bom trabalho em equipe.


Ele tratou do contexto da criação do Projeto Repórter do Futuro que, segundo ele, “é [e foi] concebido como uma prática reflexiva, em que você faz o que pensa e pensa sobre o que fez”, dialogando com metodologias ativas de aprendizagem, como por exemplo, a sala de aula invertida, em que o estudante é protagonista do seu próprio processo de aprendizado.


Nessa lógica, os estudantes são convidados a assistirem obras audiovisuais e pesquisarem previamente sobre os autores, diretores e temas, a fim de que cheguem aos encontros munidos de repertório e informações com a intenção de trocar e construir conhecimentos, tanto entre os pares quanto com os especialistas convidados.


Uma das etapas do curso prevê a formação de grupos de trabalho para a produção de obras audiovisuais sobre a cidade de São Paulo. Para isso, Sergio Gomes trouxe reflexões importantes. Uma delas indaga: “Como um bando pode virar uma equipe?”. Com isso, ele aponta a necessidade de autonomia e proatividade para que um grupo, com mais de 100 participantes, se torne uma grande equipe, com habilidades diversas e que produzam bons relatos audiovisuais sobre a capital paulista.


Já sobre o planejamento dos trabalhos e das ações que serão realizadas durante o percurso, Sergio resgatou a importância de termos em mente uma lista de oito pontos que podem nos auxiliar desde a escolha da pauta e planejamento até a organização de uma ação de publicação ou prospecção. São os 8 pês:

  1. Problema (identificar o problema que queremos resolver)

  2. Proposta (pensar em algo viável)

  3. Projeto (desenhe/transcreva essa proposta em um projeto)

  4. Processo (como esse projeto se desenvolverá)

  5. Produtos (tudo resulta em um produto ou serviço)

  6. Preço (tudo custa e vale)

  7. Prazo (e com prazos estabelecidos, mesmo que sejam flexíveis)

  8. Parceiros (sem eles não teremos sucesso, os parceiros fazem com que esse ciclo aconteça)

Para o segundo encontro, que acontece no próximo sábado, 1º de setembro, os estudantes foram convidados a assistir a obra Incomuns, de Isabela Umbuzeiro Valent, disponível de maneira gratuita no catálogo da Spcine. (clique aqui para acessar). Nesse dia, teremos a oportunidade de acompanhar os artistas e produtores culturais Fernanda Bueno e Kleber Pagu no debate sobre o filme e a temática que circunda a cultura, a arte e as manifestações artísticas urbanas.


3 visualizações