Uma redação-laboratório sob medida para o 16º Congresso da Abraji



Em 2010, a equipe do Projeto Repórter do Futuro foi desafiada pela Abraji a constituir uma Redação-Laboratório e colaborar com a cobertura de seus congressos internacionais. Desde então, anualmente, a OBORÉ e o IPFD dedicam-se a organizar as atividades desta Redação de forma colaborativa: a partir de um edital, estudantes e recém-formados que, necessariamente, tiveram passagem pelo Repórter do Futuro, manifestam interesse em participar da cobertura e passam por uma etapa de formação específica durante três meses.


Junta-se a eles um time de jovens jornalistas e professores para planejar e orientar o grupo nas diversas etapas de produção e publicação das notícias. Foi criado um blog, vinculado ao site oficial da Abraji, que é alimentado em tempo real durante o congresso e que reúne as coberturas realizadas nas últimas onze edições.


Essa complexa empreitada ajuda a estimular a iniciativa, criatividade e o desenvolvimento dos estudantes e, simultaneamente, o sentido de disciplina, cooperação, respeito rigoroso a prazos e acurácia informativa.


Desafios em 2021


Por conta das restrições sanitárias impostas pela pandemia do coronavírus, o Congresso da Abraji migrou para formato remoto em 2020, exigindo novas lógicas na produção e no gerenciamento de sua cobertura.


Um grupo de jornalistas egressos foi convidado a sugerir estratégias de funcionamento de uma nova redação-laboratório virtual. As reflexões e discussões sobre como responder a esse novo desafio gerou uma metodologia de cobertura construída de forma coletiva e solidária, posta em prática na edição passada com bastante sucesso.


A iniciativa foi reaplicada em 2021 sob a forma de um módulo específico de formação voltado ao funcionamento de uma redação-laboratório virtual.


Durante três meses, os estudantes e recém-formados selecionados participaram de encontros preparatórios para tratar da importância da pesquisa prévia, discutir a elaboração e edição de textos, peças multimídia e outros formatos novidadeiros para dinamizar as mídias sociais. Além de tomar contato com os fluxos de produção de conteúdos para o blog e as redes sociais, e com o manual de redação especialmente concebido para normatizar os textos da cobertura, os participantes foram incentivados a participar do núcleo de arte que, explorando aquarelas, ilustrações, colagens, fotos, charges e vídeos, tem a função de viabilizar a criação de cards para postagens em variadas plataformas.


Os encontros preparatórios tiveram, sobretudo, o propósito de montar o organograma da Redação, a escala dos repórteres e editores de acordo com a programação do Congresso, o fluxograma das tarefas e, por fim, o tutorial da nova Redação desses novos tempos, formada por estudantes, recém-formados, jornalistas e veteranos coordenadores.


Site da Cobertura


Durante os anos de cobertura, muitas maneiras de apresentação foram realizadas, dentre elas as publicações em sites próprios de cada edição, publicação nas redes sociais, publicações nos sites da OBORÉ e no antigo site do Projeto Repórter do Futuro e, mais recentemente, no site oficial da cobertura.


Este site reúne as últimas edições e resgata os acessos às plataformas anteriores.


Confira aqui: https://congressoabraji.wordpress.com


Fluxo de trabalho durante a Cobertura:











1 visualização